Saúde: Criado o Sistema Estadual de Toxicovigilância

Resolução foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial do Estado

qui, 13/06/2002 - 13h16 | Do Portal do Governo

Com a resolução SS-78, publicada na edição do Diário Oficial do Estado, desta quinta-feira, dia 13, a Secretaria de Estado da Saúde institui o Sistema Estadual de Toxicovigilância (Setox). Um dos objetivos é identificar fatores causais, grupos e áreas de risco de eventos toxicológicos, na busca de prevenção e controle desses casos.

Desde 1996, com a criação do Grupo de Toxicovigilância, que reunia técnicos do Centro de Vigilância Epidemiológica e do Centro de Vigilância Sanitária, buscava-se a integração dos Centros de Assistência Toxicológica (Ceatox) ao Sistema Estadual de Vigilância Sanitária e Epidemiológica.

O Grupo de Toxicovigilância, além de possuir a função de coordenar as atividades toxicológicas executadas pelo Ceatox, recebeu a atribuição de definir a estratégia e diretrizes na área de Toxicologia para o SUS-SP e propor e implementar um Sistema Estadual de Toxicovigilância (Setox) com a finalidade de realizar a atenção adequada aos pacientes expostos/intoxicados e efetuar a vigilância dos eventos toxicológicos.

Participaram da discussão e formulação da proposta, além dos serviços de vigilância sanitária e epidemiológica do nível central, os 11 Centros de Assistência Toxicológica do Estado, com a função de referência técnica do sistema, nos aspectos de consultoria para discussão de diagnóstico e tratamento, como temática.

Foi elaborado em 2000 um Sistema de Informação constando de Ficha de Notificação de casos de eventos toxicológicos, Manual do Sistema de Informação e seu respectivo Sistema de Informatização de Dados, que tem acoplado um Cadastro de Agentes Tóxicos, elaborado pelo CVS, sejam eles substâncias químicas, produtos e plantas tóxicas ou potencialmente tóxicas e animais peçonhentos.

Este material foi testado em conjunto por todos os Ceatox do Estado de São Paulo, e as Vigilâncias Sanitárias e Epidemiológicas das DIR, sofrendo ainda ajustes necessários. A implantação seguirá um cronograma de treinamento englobando regiões às quais os Ceatox darão respaldo.