Alckmin preside Fórum da ADVB sobre crescimento sustentável

Governador destaca ajuste fiscal e investimentos em recursos humanos, infra-estrutura e segurança pública

seg, 23/04/2001 - 17h56 | Do Portal do Governo


Governador destaca ajuste fiscal e
investimentos em recursos humanos,
infra-estrutura e segurança pública

As estratégias que o Governo de São Paulo vem adotando para alcançar o desenvolvimento sustentável são os investimentos que o Estado vem fazendo em recursos humanos, infra-estrutura e segurança pública. A informação foi dada pelo governador Geraldo Alckmin nesta segunda-feira, dia 23, durante Fórum de Debates sobre o tema “Os Agentes do Crescimento Sustentável”, promovido pela ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas do Brasil), no Clube Atlético Monte Líbano, na Capital paulista.

De acordo com o governador, o ajuste fiscal promovido pelo Governo de São Paulo desde 1995 possibilitou a recuperação da capacidade de investimentos do Estado. “São governos honestos, governos da austeridade, do respeito ao dinheiro público, os que fazem mais”, afirmou. “E São Paulo deu o exemplo para o Brasil de que é possível fazer ajuste fiscal sem mandar a conta para o contribuinte”. Alckmin lembrou que, além de não aumentar a carga tributária, o Governo do Estado reduziu impostos (ICMS) de 172 produtos e serviços.

O ajuste fiscal do Governo paulista também foi elogiado pelo diretor-presidente da Siemens do Brasil, Hermann Wever. “Programa extremamente bem-sucedido, transparente e com grande eficiência. Muitos dos novos investimentos são devidos a essa base que foi criada”, afirmou.

Para Alckmin, porém, o ajuste fiscal é uma “obra inacabada”. “Melhorar custo-benefício sempre pode ser feito. O governador Mário Covas fez a obra do gigante, colocou a locomotiva nos trilhos, fez um ajuste forte”, enfatizou. “Mas pode ser aprimorado, pode ser melhorado e essa é a nossa obrigação. A de cada vez mais aproveitar os recursos que a sociedade paga com sacrifício, para que ela possa se converter em serviços públicos de qualidade, ampliando a boa infra-estrutura do nosso Estado”.

Na área de recursos humanos, o governador destacou o aumento da carga horária dos alunos da rede pública do Ensino Fundamental (1ª a 8ª séries) de quatro para cinco horas/aula por dia. “Uma hora/aula a mais por dia, em quatro anos, significa um ano a mais de estudo”, disse.

Também lembrou dos investimentos estaduais no ensino profissionalizante. O Governo paulista está financiando, a partir deste mês, 50 mil bolsas de estudos profissionalizantes, em 38 cursos com mil horas aulas e custo de R$ 1 mil cada. Isso porque, de acordo com pesquisas realizadas com os alunos da rede pública estadual, 67% dos alunos não demonstrou desejo de cursar o Ensino Superior e 93% gostariam de fazer cursos profissionalizantes. E citou investimentos do Estado em pesquisas, no qual são investidos R$ 1 milhão por dia, em estudos como genoma do câncer, da cana-de-açúcar e do amarelinho, entre outros.

Ainda na área de recursos humanos, Alckmin ressaltou obras da saúde, como a finalização e entrega de onze novos hospitais, além de outros três que estão em obras e serão entregues até o ano que vem. E o Programa da Saúde da Família.

Já na área de infra-estrutura, o governador destacou as obras nas estradas, que estão sendo realizadas sem utilização de recursos estaduais, por serem exigências contratuais previstas no Programa de Concessões Rodoviárias do Estado. Alckmin também ressaltou as obras do Rodoanel, que vai desafogar o trânsito da Capital e Grande São Paulo, tirando o tráfego de caminhões de dentro da cidade. O primeiro trecho do Rodoanel deve ser entregue até o final deste ano e interliga cinco das dez rodovias que chegam à São Paulo: Raposo Tavares, Régis Bittencourt, Castello Branco, Anhanguera e Bandeirantes. Além de obras aeroportuárias, de hidrovias e ferrovias e da modernização do Porto de Santos. Também falou dos investimentos exigidos das concessionárias da área energética pelo Estado.

Além de recursos humanos e de infra-estrutura, o Estado tem um trabalho importante na área logística. “Em 1999, 41% dos investimentos brasileiros ocorreram em São Paulo”, afirmou Alckmin. “Em seis anos, o Estado recebeu R$ 114 bilhões de investimentos privados”.

Na área da segurança pública, o governador destacou o aumento da eficiência da Polícia. Em 1995 havia uma população carcerária de 45 mil presos que hoje conta 95 mil presos. Além das 22 mil vagas penitenciárias criadas em seis anos, número que será elevado a 45 mil até o fim de 2002, com as novas penitenciárias que começam a ser construídas. Também lembrou da desativação da Casa de Detenção do Carandiru e das carceragens dos distritos policiais e da ação dura do Governo do Estado para combater o crime organizado.

Durante a cerimônia, o presidente da ADVB, Miguel Ignatios, entregou à Lila Covas uma placa de prata em homenagem ao governador Mário Covas.

Cíntia Cury