Agricultura: IZ realiza palestra sobre cruzamento e certificação de gramíneas e leguminosas

Será na Agrishow na próxima sexta-feira, dia 19

sex, 19/05/2006 - 8h42 | Do Portal do Governo

A produção do Boi Verde ganhou novos programas de pesquisa estabelecidos pelo Instituto de Zootecnia, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo). O Programa de hibridação de plantas forrageiras – gramíneas e leguminosas –, e a avaliação e validação de cultivares para certificação são trabalhos inéditos desenvolvidos pelo IZ, e que estão à disposição do produtor rural.

Para uso na alimentação animal, o IZ desenvolveu híbridos superiores de forrageiras por meio do programa de cruzamento de diferentes espécies, são utilizadas mais de 200 linhagens de plantas. A expectativa é diminuir o impacto ambiental e melhorar a qualidade da carne, firmando ainda mais a produção do Boi Verde, criado somente a pasto, sem confinamento.

Oficialmente o IZ é a única unidade de pesquisa no Estado de São Paulo que realiza sistematicamente a avaliação e validação de cultivares vindos de entidades pública e iniciativa privada. Depois de intensa investigação científica e tecnológica, uma quantidade expressiva de espécies de gramíneas e leguminosas, utilizadas no Brasil, recebeu a validação técnica do IZ.

Para o Agrishow, o Instituto de Zootecnia, realiza uma mini palestra para o produtor rural explicando sobre a hibridação da gramínea Setária – gênero perene e pode ser consorciada com centrosema, macrotiloma e com leguminosas arbustivas como Guandu e leucena.

Também estão expostas as leguminosas Guandu, Centrosema e Macrotiloma, que apresentam boa persistência em consorciação com gramíneas, produz boa quantidade de semente e alta persistência sobre pastejo. O Guandu tem boa aceitação pelos animais, teor elevado de proteína, boa tolerância a seca, além de ser utilizado como pasto de ramos para bovinos (banco de proteína).

O IZ também lançou o Capim Elefante cultivar Guaçú que apresenta porte alto, alta produção de folhas e bom perfilhamento, tem-se apresentado como excelente perspectiva para as regiões leiteiras do estado de São Paulo.

A palestra será realizada na sexta-feira, dia 19 de maio. Os pesquisadores Waldssimiler Teixeira de Mattos e Luciana Gerdes vão explanar sobre o assunto no estande da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Assessoria de imprensa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento