Bônus da PM vale para pensionista e inválido

Agora São Paulo - Sexta-feira, 21 de março de 2008

sex, 21/03/2008 - 13h28 | Do Portal do Governo

Agora São Paulo 

A bonificação de até R$ 925 paga aos policiais civis e militares da ativa pode ser estendida para as pensionistas, para os policiais afastados para tratamento médico e também para os policiais que recebem um benefício por invalidez.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, o governo enviou um projeto de lei para a Assembléia Legislativa ampliando o pagamento do bônus -que só vai valer a partir da aprovação da lei. As pensões antigas e os policiais que já estão afastados não terão direito.

O bônus, chamado de ALE (Adicional de Local de Exercício), varia de acordo com a região onde o policial trabalha.

Se o policial é ferido durante o trabalho e tem que se afastar para tratamento médico, o adicional deixa de ser pago. O salário-base de policial militar é de R$ 1.300 e sobe para R$ 2.200, de acordo com a Adepom (Associação de Defesa dos Policiais Militares do Estado de São Paulo).

“Quando o policial está doente e mais precisa do bônus, o adicional é cortado”, disse o coronel Luiz Carlos Nogueira, presidente da associação dos policiais militares.

36 mortos e 612 feridos

No ano passado, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, 648 policiais civis e militares ficaram feridos ou foram mortos em serviço. São 36 mortes e 612 ferimentos de policiais.

Entre outubro e dezembro de 2007, morreram três policiais civis e quatro policiais militares. Foram 14 policiais civis feridos e outros 137 policiais militares com ferimentos.

A Secretaria de Segurança Pública do Estado informou que o adicional só vai valer para quem estiver em serviço, porém, se um policial de folga atender a uma ocorrência de característica policial e for ferido, poderá pedir o pagamento do adicional.

A Secretaria de Segurança Pública, informou que o total de pensionistas não pode ser divulgado.