Segurança: Denarc apreende quase meia tonelada de cocaína em sítio de Embu-Guaçu

Local era uma das bases de produção de cocaína do Comando Vermelho

qua, 24/11/2004 - 10h02 | Do Portal do Governo

Uma das bases de produção de cocaína do CV (Comando Vermelho), facção criminosa do Rio de Janeiro, foi desmontada na manhã desta terça-feira, dia 23, por policiais do Denarc (Departamento de Investigações Sobre Narcóticos). O laboratório dos traficantes estava instalado em um sítio do Parque Boa Vista, em Embu-Guaçu, na Grande São Paulo. No local foi apreendida quase meia tonelada de cocaína, armamento pesado e equipamentos da quadrilha, como prensas. Um casal foi preso.

O sítio, na rua Nove, 332, foi estourado às 8h pelos investigadores do Nape (Núcleo de Apoio e Proteção às Escolas), dirigido pelo delegado divisionário Emílio Françolin. Segundo o delegado Pedro Pórrio, responsável pela operação, os policiais trabalharam no caso por oito meses. “Foi um trabalho de investigação de campo”, disse Pórrio.

O chefe da quadrilha em São Paulo, Jair Pereira de Melo, de 30 anos, foi preso em flagrante, junto com uma mulher, identificada como Ivani. Eles eram os responsáveis por preparar a cocaína que seria enviada ao CV, para abastecer as favelas do Rio de Janeiro. Segundo estimativa dos policiais, o bando produzia mensalmente pelo menos uma tonelada do entorpecente.

Segundo o investigador Antonio Curci, o sítio fica em local de difícil acesso, além de ser fechado para evitar suspeitas de que o lugar era usado para o tráfico. A droga e as prensas estavam escondidas atrás de uma parede falsa. Havia também metralhadoras, pistolas e munição para as armas.

“Esta é uma das quadrilhas mais organizadas e perigosas do Comando Vermelho, basta ver que uma das armas, uma .30, pode ser utilizada para abater pequenas aeronaves, como helicópteros”, disse o delegado Ivaney Cayres de Souza, diretor do Denarc. “Com essa operação, cortamos um importante braço do crime organizado e atingimos a marca de 4,5 toneladas de cocaína apreendidas somente em 2004”, completou Ivaney.

Da Secretaria de Estado da Segurança Pública
Por Antônio Carlos Silveira

(LRK)