Regente Feijó terá trevo de acesso ao distrito industrial

Anúncio foi feito pelo governador no município, que recebeu obras de recapeamento em vicinal e viatura para PM

sáb, 22/01/2005 - 15h11 | Do Portal do Governo


O município de Regente Feijó vai ganhar um trevo de acesso da rodovia Raposo Tavares ao distrito industrial da cidade. O anúncio foi feito neste sábado, dia 22, pelo governador Geraldo Alckmin, durante a entrega das obras de recapeamento da vicinal Regente Feijó-SP 425, que dá acesso a Rodovia Assis Chateaubriand, e de uma viatura para a Polícia Militar.

A obra do trevo do distrito industrial está orçada em R$ 1,9 milhão. ‘Esse trecho está sendo duplicado e deve ser entregue até dezembro deste ano’, informou Alckmin.

O governador explicou que a conservação da vicinal é de responsabilidade da prefeitura, mas a obra só foi realizada depois de uma parceria com o Estado. Foram recapeados três quilômetros da estrada. Ele informou também que o trecho que vai de Regente Feijó até Taciba será entregue em fevereiro de 2006.

Ainda no município, o governador visitou a fábrica de produtos alimentícios e bebidas Wilson.

Recuperação de estradas

Um dos assuntos discutidos durante o Fórum São Paulo: Governo Presente, realizado na região em 2003, foram as obras de duplicação e recuperação das rodovias Raposo Tavares e Assis Chateaubriand.

O governador lembrou que o trecho da Assis Chateaubriand, entre Presidente Prudente e Martinópolis já foi entregue, ‘agora vamos licitar o trecho entre a Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros até São José do Rio Preto e Ibitu-Barretos até Guairá’.

Segundo ele, com isso será possível ligar a Rodovia Governador Adhemar de Barros em Barretos; Washington Luís, em São José do Rio Preto; Marechal Rondon, em Penápolis; Comandante João Ribeiro de Barros, em Parapuã e Presidente Prudente.

Já na rodovia Raposo Tavares, as obras de duplicação entre Prudente e Regente Feijó, estão bastante avançadas. ‘As obras estão sendo feitas aos poucos com recursos do Estado para não onerar o usuário, ou seja, essas estradas não terão pedágio’.

O governador ainda disse que irá começar a licitar o segundo trecho da Raposo Tavares tendo por base o volume de veículos que normalmente é maior perto das grandes cidades . ‘O próximo trecho a ser licitado vai de Assis até Maracaí, numa extensão de 25 quilômetros, que recebe uma média de quase 10 mil veículos diariamente’. Destacou que antes de terminar um trecho, outro será licitado, para que as obras não parem.

Dario Rais Lopes, secretário dos Transportes, destacou que das grandes rodovias que saem de São Paulo e chegam à divisa do Estado, apenas duas não estão totalmente duplicadas. Uma é a Raposo Tavares, que o Governo paulista está duplicando, outra é a Régis Bittencourt que é da União.

‘Todas as demais, que são de responsabilidade do Estado já foram duplicadas ou estão em fase de conclusão de obras. Isso permite que São Paulo tenha melhores condições de acessibilidade, o que representa melhor escoamento da produção, diminuição do custo do transporte, produtos mais competitivos, geração de emprego e renda e maior desenvolvimento das regiões paulistas’.

O governador anunciou ainda que o Governo paulista irá adquirir três Patrulhas Rodoviárias, que vão beneficiar Presidente Prudente, Araçatuba e São José do Rio Preto. ‘Até março o DER irá receber caminhões, tratores, rolo compressor e usinas de asfalto móvel’. Ao todo são 15 patrulhas que fazem a recuperação das estradas em todo o Estado de São Paulo.

Ele disse que o Governo paulista está investindo em infra-estrutura para o desenvolvimento do Estado, que incluem logística, educação, e inovação tecnológica e universitária. E mencionou que no ano passado São Paulo cresceu 35% em exportações em relação ao ano anterior, enquanto no Brasil esse crescimento foi de 32%. ‘Além disso, o PIB (Produto Interno Bruto) paulista fechou entre 7% e 7,5% e o do País foi de 5,2%. O de São Paulo cresceu mais que toda a América Latina’, finalizou.

Cíntia Cury / Carlos Prado