Projetos do Metrô e da CPTM serão apresentados hoje em evento do BID, em Milão

Governo do Estado pretende atrair empresas privadas internacionais para investimentos em futuros projetos

ter, 25/03/2003 - 8h28 | Do Portal do Governo

Assessoria de Imprensa da Secretaria dos Transportes Metropolitanos


A Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos apresentará nesta terça-feira, dia 25, projetos de expansão do Metrô de São Paulo e de modernização do sistema da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), na Itália, a convite da prefeitura de Milão. O Governo do Estado pretende atrair o interesse do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e de empresas privadas internacionais para investimentos em futuros projetos.

O secretário Jurandir Fernandes fará uma palestra com o tema ‘A gestão dos Serviços de Transporte Urbano e Periférico: modelos comparativos e perspectivas de colaboração’, em uma das sessões do Seminário ‘Os Serviços de Utilidade Pública – O comparativo entre as áreas metropolitanas européias e latino-americanas’, que será realizado durante a Assembléia Anual do BID.

Organizado pela Prefeitura de Milão, o seminário será destinado, principalmente, às administrações públicas locais, às empresas operadoras dos setores envolvidos e às empresas privadas. Além de São Paulo, o evento terá a participação de representantes da Bahia e do Rio de Janeiro. Também foram convidados órgãos públicos de várias cidades estrangeiras, entre elas: Bogotá, Buenos Aires, Cidade do México, Havana, Lima, Montevidéu e Santiago do Chile.

Entre os projetos a serem apresentados, destacam-se a linha 4 – Amarela (Vila Sônia – Luz), cuja construção está prevista para meados de 2003 e terá a participação da iniciativa privada; a segunda etapa da linha 5 – Lilás (Largo Treze – Chácara Klabin), que contará com o financiamento do BID; e o prolongamento da linha 2 – Verde, a partir da estação Ana Rosa em direção ao bairro de Vila Prudente.

Com relação ao Metrô, a palestra mostrará também o projeto de comercialização das áreas do sistema metroviário, que atualmente gera recursos que representam cerca de 5,5% da receita total da empresa, constituindo-se em uma fonte importante para o equilíbrio econômico-financeiro do Metrô. Entre os empreendimentos que ocupam essas áreas, estão shoppings centers e terminais rodoviários.

No caso da CPTM, o Secretário irá abordar a modernização de todas as linhas do sistema, a exemplo do que foi realizado na linha C (Osasco – Jurubatuba) e em um trecho da linha E, onde funciona o Expresso Leste (Brás – Guaianazes). Também será apresentado o Expresso Aeroporto, que ligará a região central da Capital ao Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos. A construção e operação desta linha serão de responsabilidade da iniciativa privada por meio de contrato de concessão. A implantação do projeto exigirá recursos da ordem de US$ 300 milhões.

(AM)