Especial: Agência da Seads financia projetos comunitários de geração de renda

Iniciativa da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social auxilia empresas com até R$ 30 mil por programa

sex, 15/11/2002 - 11h17 | Do Portal do Governo

A partir de agora entidades sociais e organizações de regiões do Estado têm mais alternativas de apoio financeiro. A Agência de Desenvolvimento Social, Fundo de Investimento, vinculada à Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social (Seads), começará a liberar as reservas financeiras em dezembro. Empréstimos e financiamentos serão destinados a projetos comunitários de geração de renda de até R$ 30 mil por programa.

Com o dinheiro, as empresas poderão comprar bens duráveis (equipamentos), mobiliários, adaptar instalações, fazer reparos em prédios e instalar fábricas. Os recursos também servirão para custeio do projeto por seis meses, especificamente na aquisição de material de consumo, pagamento de taxas, contratação de profissionais qualificados, serviços gerais e de consultoria.

Resoluções do Conselho

  • Auxílio às instituições – O Conselho de Administração e Orientação da Agência estabeleceu que os projetos financiados terão parceria empresarial. As empresas poderão dar apoio técnico às entidades sociais nas áreas contábil, gerencial, tecnológica (tecnologia de produto), jurídica e comercial.
  • Prioridade – A Agência dará prioridade na liberação do crédito aos órgãos que apresentarem documentos exigidos para a aprovação e termo de parceria. Nele, a empresa parceira assume compromisso de prestar serviços de assessoria.
  • Prazos – O prazo de amortização do
    financiamento é de até 60 meses, com 24 de carência. Os juros são subsidiados e correspondem a 10% do índice aplicado à caderneta de poupança. A Agência de Desenvolvimento Social vai liberar os financiamentos para projetos aprovados pelo Conselho de Administração e Orientação, no valor total de R$ 210 mil. O Conselho deverá se reunir novamente, até o final do ano, para avaliar propostas de financiamento de mais 27 projetos apresentados por entidades de regiões do Estado, no valor total de R$ 810 mil.

    Empréstimo multiplica capacidade de atendimentos
    O instituto Pró+Vida São Sebastião, no município de Mogi das Cruzes, receberá R$ 30 mil para ampliar os serviços da lavanderia e cozinha industriais. A atual cozinha permite o fornecimento de 3.300
    refeições/mês, servidas no refeitório da entidade por R$ 2,00 a unidade, o que gera uma receita mensal de R$ 6.600,00. Na cidade há centro universitário, e os principais freqüentadores do refeitório são estudantes. Com a ampliação prevista, o número de refeições passará para 13.200/mês, possibilitando uma receita bruta de R$ 26.400,00.

    A lavanderia tem capacidade para 150 kg de
    roupas/dia e tem receita de R$ 8.250,00 mensal. Com a
    reforma, serão 500 kg de vestimentas lavadas por dia e previsão de receita de R$ 27.500,00. O aumento de renda permitirá pagamento das prestações do financiamento e criação de empregos.

    Serviço
    Interessados no financiamento para implantar projetos de geração de renda tem de estar inscritos no Cadastro da Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social.
    Devem dirigir-se à Divisão Regional de Assistência
    e Desenvolvimento Social (DRADS) de sua região e retirar o Manual Operacional da Agência. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 3218-3281 / 3218-3202 / 3218-3280.

    Instituições e projetos beneficiados com o financiamento

    1. Instituto Pró+Vida São Sebastião, de Mogi das Cruzes – cozinha e lavanderia industrial.
    2. Centro Ecumênico de Publicações e Estudos Frei Tito de Alencar Lima (Cepe), unidade de Peruíbe – transformação de bananas.
    3. Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, de Bauru – confecção de roupas de cama, mesa e banho.
    4. Fraternidade Universal Projeto Curumim, de Atibaia – produção de papéis artesanais.
    5. Associação Lua Nova, de Araçoiaba da Serra – produção de kits artesanais (material de uso pedagógico).
    6. Promove – Ação Sociocultural, da Capital – “Buffet-Escola Erva-Doce (produtos e serviços).
    7. Associação Cultural, Esportiva e de Promoção Social, de Nipoã – pré-moldados de cimento (blocos, pisos, entre outros).

    Da Agência Imprensa Oficial e Assessoria de Imprensa da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social