Alckmin autoriza parceria entre Centro de Paula Souza e Sindicato dos Metalúrgicos de SP

O anúncio foi feito durante a posse da nova diretoria do sindicato e irá possibilitar a formação inicial e continuada dos trabalhadores

sex, 08/04/2005 - 22h23 | Do Portal do Governo


O governador Geraldo Alckmin assinou na noite desta sexta-feira, dia 8, um convênio técnico educacional entre o Centro Paula Souza e o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo com o objetivo de proporcionar a formação inicial e continuada dos trabalhadores.

O acordo foi firmado durante a posse da nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de São Paulo, Mogi das Cruzes e região, realizada na sede do sindicato, no bairro da Liberdade.

Alckmin destacou a importância do sindicato que é um dos maiores da América Latina. ‘Não há democracia sem organização dos trabalhadores e essa é a casa de quem lutou contra a ditadura e pelos trabalhadores, uma escola de lideranças, enfim a casa do Estado’.

O novo presidente, Eleno José Bezerra eleito com 96,2% dos votos, ressaltou a grande responsabilidade que é dirigir a instituição e defendeu a reforma sindical de forma ampla e digna. Mesma posição de Paulo Pereira da Silva, ex-presidente da Força Sindical e atual dirigente do PTB. ‘Enquanto não for reconhecido o militante sindical dentro da fábrica não haverá reforma sindical nesse País’, disse.

Alckmin destacou em seu discurso que São Paulo está dando um exemplo de redução de impostos e citou como exemplos a redução de impostos nas indústrias do couro e têxtil de 18% para 12% ‘Vamos desonerar aqueles que produzem, com menos impostos para gerar mais empregos’.

Ele informou ainda que irá fazer um grande esforço para que todo mundo tenha o diploma de ensino fundamental e médio ‘ Vamos fazer um supletivo à noite ou nos finais de semana para que em um ano e meio as pessoas possam concluir o curso’, disse ele .

A nova diretoria do sindicato é formada por 38 diretores e deve ficar no cargo até 2009. Fundado em 27 de dezembro de 1932, o sindicato conta hoje com cerca de 260 mil trabalhadores, dos quais, 100 mil sindicalizados, e sete mil empresas.
Estiveram também presentes no evento o prefeito José Serra e o ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini.

Carlos Prado